Os Jogos Pan-Americanos começaram a ser disputados no ano de 1951, em Buenos Aires, e ao longo da história o Corinthians também marcou seu nome nesta competição. Com representantes e medalhistas de diversas modalidades, como basquete, boxe, remo, natação e do tradicional futebol, o alvinegro tem uma bela trajetória no Pan. Confira tudo sobre em mais uma edição do Dale Timão Especial!

Luciano, ex-atacante do Timão, representou o clube no Pan de 2015 e conquistou a medalha de bronze (Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)

História

Após a realização da Olimpíada de 1932, alguns membros latino-americanos do Comitê Olímpico Internacional tiveram a ideia de criar uma “competição regional” na América. A iniciativa foi aceita em 1940, no I Congresso Esportivo Pan-Americano, definindo que a primeira edição aconteceria dois anos mais tarde, em Buenos Aires (Argentina).

Porém, o ataque dos japoneses a Pearl Harbour, no Havaí, em dezembro de 1941, e a entrada dos Estados Unidos na Segunda Guerra Mundial, que durou de 1939 até 1945, adiaram a realização dos jogos na data prevista. Um novo encontro, desta vez pós Olimpíada de 1948, confirmou a capital argentina como a primeira sede do torneio em 1951.

Conquistas e convocações

12 anos depois da realização da competição em território hermano, os Jogos Pan-Americanos foram sediados no Brasil, em São Paulo (SP), no ano de 1963. Porém, foi a partir desta edição, precisamente na década seguinte, que o Corinthians começou a ser representado e acumular conquistas.

Basquete

Ídolo corintiano na modalidade, Adílson Freitas do Nascimento esteve presente na primeira medalha de ouro do basquete masculino em Jogos Pan-Americanos, em Cáli, na Colômbia (1971).

Boxe

Multicampeão paulista e brasileiro na década de 1990, o ex-pugilista do Timão Marcelino Novaes também tem em sua carreira um terceiro lugar no Pan-Americano de 1999, em Winnipeg (Canadá).

Natação

Foi nas piscinas de Toronto, em 2015, que o alvinegro teve seu melhor desempenho em todos os quesitos. Além da convocação da nadadora Pamela de Souza, outros seis corintianos participaram do Pan e trouxeram ao todo 11 medalhas para casa. São eles:

  • Leonardo de Deus: três medalhas (um ouro – 200 metros borboleta – e dois bronzes – 200 metros costas e 400 metros livre)
  • Brandonn Almeida: duas medalhas (um ouro – 400 metros medley – e um bronze -1500 metros livre)
  • Felipe França: duas medalhas (ouro no 100 metros peito e no 4 x 100 metros medley)
  • Arthur Mendes: uma medalha (ouro no 4 x 100 metros medley)
  • Thiago Simon: duas medalhas (dois ouros no 4 x 200 metros livre e 200 metros peito)
  • Natália de Luccas: uma medalha (bronze no 4 x 100 metros medley)
Brandonn Almeida (centro) conseguiu subir ao pódio em duas oportunidade no Pan de 2015 (Foto: Liliane Yoshino/Federação Aquática Paulista)

Remo

O atleta Gabriel Novaes entrou na história do Corinthians por ter sido o primeiro remador do clube a participar de uma edição da competição em 2015, novamente no Canadá, em Toronto.

Futebol

O Timão teve apenas um representante no esporte mais popular do país. O escolhido foi o atacante Luciano, que se destacou por ter sido o artilheiro na edição de 2015, em Toronto (Canadá), com cinco gols. Apesar disso, a equipe perdeu para o Uruguai na fase semifinal e ficou com a medalha de bronze.