O Corinthians é campeão do Paulistão! Em jogo fraco,  o Timão conseguiu um gol no fim com Vagner Love, venceu por 2 a 1 e conquistou o tricampeonato estadual, o 30º na história do clube. Jogando na Arena em Itaquera, neste domingo, Danilo Avelar abriu o placar aos 30 minutos da primeira etapa, enquanto o gol do tricolor foi marcado por Antony. Os 46.481 pagantes, recorde de público em jogos do alvinegro, fizeram a festa.

APOSTAS

Segundo os dados fornecidos pelo Apostas Online, o alvinegro, jogando em casa, entrou com um pouco de favoritismo. Os odds, que são os prêmios que as casas pagam no caso do seu palpite se concretizar, estavam em R$ 2,30/um para os mandantes e pagando R$ 3,30/um para o tricolor. Caso terminasse tudo igual, o retorno seria de R$ 2,75/um.

Outras opções para investir foram as casas Spin Sports e Rivalo. Ambas indicavam o mesmo valor para um resultado positivo do Timão, enquanto que apresentaram pequenas diferenças nas outras possibilidades. De acordo com a primeira, uma vitória do São Paulo pagaria R$ 3,45/um e o empate R$ 2,85/um. Já na Rivalo estava em R$ 3,50/um para os comandados de Cuca e R$ 2,80 em caso de igualdade.

PRIMEIRO TEMPO

O Majestoso começou de forma surpreendente, com o São Paulo indo pra o ataque na primeira oportunidade do jogo. Apesar disso, a partida rapidamente voltou ao que aconteceu na ida: erros em passes, falta de criatividade e alternativas vindas em jogadas aéreas. Por meio dessa arma que o Timão abriu o placar aos 30 minutos. Após cobrança de escanteio com Sornoza, Danilo Avelar aproveitou um desvio em Ralf e a confusão na zaga para balançar as redes.

Lateral-esquerdo Danilo Avelar comemorando o gol marcado (Foto: Jales Valquer/FramePhoto/Folhapress)

Com moral e sendo apoiado pelo torcedor, o time corintiano por pouco não ampliou com Fagner, que viu Tiago Volpi fazer ótima defesa, e em contra-ataque puxado por Clayson e Gustavo. E foi na sequência desse lance que o tricolor conseguiu o empate com 47 minutos. O garoto Antony recebeu na entrada da área, cortou para o meio e chutou, sem chances para o goleiro Cássio.

SEGUNDO TEMPO

A etapa final parecia que tinha como destino a decisão nas penalidades. Com poucas chances criadas, sendo a principal delas com o lateral-esquerdo Léo batendo forte no lado direito da meta alvinegra, o Timão achou o gol salvador no fim. Aos 43 minutos, Sornoza recebeu do argentino Boselli e fez cruzamento perfeito para Vagner Love, que havia entrada aos 20′ na vaga de Pedrinho. O artilheiro do amor pegou de primeira e acertou o canto direito de Tiago Volpi, marcando o gol do título. O grito de campeão foi solto pela Fiel!

TRÊS VEZES CARILLE

O comandante corintiano é o segundo treinador do clube a conseguir vencer três estaduais seguidos. Ele igualou o feito de Guido Giacomianelli, que levantou as taças em 1922, 1923 e 1924. A conquista é a 30ª na história do Timão, que ocupa o posto de maior vencedor da competição. Palmeiras, com 22, e São Paulo, 21, ficam na sequência. Sobre o feito, Fábio Carille disse: “É o trabalho. Não sei se sou bom técnico, mas sou abençoado”.

Foto: Reprodução Twitter

CALENDÁRIO

O Corinthians muda o foco para outra decisão no meio da semana. Na próxima quarta (24), às 21h30, na Arena em Itaquera, os comandados de Fábio Carille enfrentam a Chapecoense pelo duelo de volta da quarta fase da Copa do Brasil e precisam vencer.

Na primeira partida, em Chapecó, o Timão perdeu por 1 a 0. Dessa forma, necessita da vitória por dois ou mais gols de diferença para se classificar ainda no tempo regulamentar. Caso a Chape vença ou empate, garante a vaga nas oitavas. O único resultado que leva a definição para os pênaltis é a vitória do Timão por um tento de diferença.

FICHA TÉCNICA

LOCAL: Arena Corinthians, São Paulo (SP)
DATA/HORÁRIO: 21/04/2019 – 16h
PÚBLICO/RENDA: 46.481 pagantes/ R$ 5.014884,00
ÁRBITRO: Raphael Claus
ASSISTENTES: Danilo Ricardo Simon Manis e Marcelo Carvalho Van Gasse
VAR: Thiago Duarte Peixoto
CARTÕES AMARELOS: Fagner e Clayson (Corinthians); Reinaldo (São Paulo);
CARTÃO VERMELHO:
GOLS: Danilo Avelar, aos 30’/1ºT (1-0); Antony, aos 47’/1ºT (2-0); Vagner Love, aos 43’/1ºT (2-1)

CORINTHIANS: Cássio, Fágner, Henrique (Pedro Henrique), Manoel e Danilo Avelar; Ralf, Ramiro e Sornoza; Pedrinho (Vagner Love), Clayson e Gustavo (Boselli); (4-3-3)
Técnico: Fábio Carile

SÃO PAULO: Tiago Volpi, Hudson, Arboleda, Bruno Alves e Reinaldo; Jucilei (Léo), Luan e Igor Gomes; Antony, Everton Felipe (Hernanes) e Everton (Willian Farias); (4-3-3)
Técnico: Cuca